Dúvidas Frequentes
Dúvida

Blefaroplastia

1. Onde se localizam as cicatrizes da blefaroplastia? São visíveis?

As pálpebras são a região do corpo em que a pele apresenta a menor espessura. Isso auxilia bastante na qualidade da cicatrização, permitindo que as cicatrizes fiquem escondidas nos sulcos naturais da pálpebra superior ou quase na margem da pálpebra inferior. Sendo assim, após cerca de 3 meses as cicatrizes ficam praticamente imperceptíveis. Enquanto isso, podem ser disfarçadas com uma maquiagem leve desde os primeiros dias de pós-operatório.

2. Qual o tipo de anestesia utilizada na blefaroplastia?

Na grande maioria das vezes, é utilizada a anestesia local, que pode ser associada à sedação endovenosa. A blefaroplastia tem duração relativamente rápida e a boa qualidade dos anestésicos permite ao paciente não sentir qualquer tipo de dor durante toda a cirurgia. Em alguns casos, usa-se a anestesia geral, indicada para situações em que os pacientes têm contraindicação à anestesia local ou cirurgias nas quais existem outros procedimentos associados, como uma cirurgia de lifting de face associada à Blefaroplastia.  

3. Há dor no pós-operatório da cirurgia?

Geralmente não. Caso ocorra, costuma ser uma dor de pequena intensidade que pode ser tratada com anestésicos comuns.

4. Existe uma idade ideal para operar as pálpebras?

Não. Pacientes mais novos ou de mais idade podem ser submetidos ao procedimento, dependendo da correta indicação do mesmo. Em pacientes mais novos, por exemplo, muitas vezes não existe flacidez da pele palpebral e sim um excesso das bolsas de gordura palpebrais (principalmente nas pálpebras inferiores). Nesta situação, o cirurgião pode tratar a estrutura que está em excesso por uma cicatriz que fica na parte interna da pálpebra (a chamada blefaroplastia transconjuntival), sem a necessidade de cicatrizes na pálpebra.

5. Quanto tempo dura uma blefaroplastia?

Depende de quais pálpebras serão operadas. Em geral, quando se opera as pálpebras superiores e inferiores no mesmo ato cirúrgico, a cirurgia dura em média 90 minutos. Pequenas variações existem em cada paciente, no entanto a duração da cirurgia raramente ultrapassa um período de 120 minutos.

6. Qual o período de internação da blefaroplastia?

O período de internação depende do tipo de anestesia utilizada. Em anestesias locais simples ou associadas com sedação, como a recuperação anestésica é mais rápida, o período médio de internação será de 12 horas. Quando se utiliza anestesia geral, a internação média será de 24 horas.

7. Quando atingirei o resultado definitivo da blefaroplastia?

Em geral, 6 meses após a cirurgia, quando o inchaço tiver regredido por completo e a cicatriz, atingido sua maturação. No entanto, após a 2ª semana pelo menos 50% do resultado já pode ser observado, sendo a melhora gradual até o resultado definitivo.

8. O que são as manchas roxas existentes após a blefaroplastia?

As manchas roxas correspondem à infiltração de sangue na pele da pálpebra ou na conjuntiva ocular decorrentes do trauma cirúrgico existente. No entanto, esta infiltração é uma intercorrência existente em muitos casos, mas que regride espontaneamente após 14 dias. De suma importância é a proteção solar rigorosa que tais pacientes devem seguir ao ter manchas, pois a incidência de sol sem utilização de protetor solar (fator 50, pelo menos) as tornam permanentes.

9. As pálpebras ficam muito inchadas após a cirurgia? Por quanto tempo persiste o inchaço?

O inchaço (edema) das pálpebras após a blefaroplastia apresenta variação entre os pacientes. Nos 3 primeiros dias, é mais pronunciado, reduzindo gradualmente. Nestes primeiros dias, a utilização de óculos escuros pode ser útil para disfarçar o inchaço, assim como a utilização de gazes ou compressas molhadas com água ou soro fisiológico frio, permitindo a regressão do inchaço mais rapidamente.  De maneira geral, após o 7º dia de cirurgia as pálpebras se apresentam com um aspecto bem natural e após o 3º mês o edema residual é muito discreto, não comprometendo o resultado final da cirurgia.

10. Meus olhos ficarão ocluídos após a cirurgia das pálpebras?

Geralmente não.  Para isso, recomenda-se a oclusão temporária juntamente com as pálpebras várias vezes ao dia, por alguns minutos, com gazes ou compressas embebidas em soro ou água gelada. Com esse cuidado, o inchaço das pálpebras após a cirurgia regredirá bem mais rapidamente.

11. Ouvi falar de um tipo de cirurgia nas pálpebras inferiores que não deixa cicatriz. Que cirurgia é essa?

Alguns pacientes candidatos à cirurgia de blefaroplastia não possuem flacidez na pele da pálpebra inferior, no entanto possuem um inchaço característico provocado pela protrusão das bolsas de gordura da pálpebra inferior na fina pele palpebral. Nesse caso, como não é necessário retirar a pele flácida da pálpebra, é possível realizar a cicatriz da cirurgia na parte interna da pálpebra inferior, chamada conjuntiva ocular. Em decorrência disso, esse tipo de blefaroplastia chama-se transconjuntival (através da conjuntiva) e tem sido cada vez mais indicada em pacientes jovens com bolsas palpebrais de gordura em excesso e pele sem flacidez. Uma das vantagens é que não existem pontos para serem retirados e a recuperação pós-operatória com relação ao edema e equimoses são mais rápidas que nas cirurgias convencionais.

12. O resultado da blefaroplastia compensa?

Caso você tenha conseguido passar ao cirurgião suas queixas em relação às pálpebras e este consiga atender suas expectativas, a cirurgia certamente compensa. O importante é salientar que a blefaroplastia não proporcionará rejuvenescimento à face inteira se executada isoladamente. O objetivo da cirurgia é melhorar a região peri-palpebral com o tratamento cirúrgico, amenizando defeitos estéticos preexistentes. Para o rejuvenescimento facial como um todo, outros procedimentos cirúrgicos ou não cirúrgicos devem ser realizados, como preenchimentos, aplicação de toxina botulínica, peelings, lifting facial dentre outros. Durante a consulta médica o cirurgião deve passar todas estas informações e cabe a vocês dois decidir quais os tratamentos mais indicados para que se atinja o melhor resultado possível em rejuvenescimento facial.