Acompanhe as novidades

Os riscos do uso da Toxina Botulínica

Publicado em 21/11/2016Os riscos do uso da Toxina Botulínica

Bastante popular, o procedimento que promove a paralisação muscular da face é cada vez mais procurado por mulheres e homens,. Diante disso, é essencial explicitar a todos os pacientes os riscos do uso da toxina botulínica e quais cuidados devem ser tomados.

A toxina

Conhecida como Botox, a toxina botulínica tipo A bloqueia a ação de neurotransmissores, o que leva à paralisação muscular no local em que foi aplicado. Utilizado em todo mundo, por ser um procedimento menos invasivo, ele é muito procurado por pessoas que não querem passar por cirurgias plásticas.

Utilizada na face principalmente na área da testa e da glabela (região entre as sobrancelhas), os efeitos da toxina começam a aparecer por volta do 2º ou 3º dia após a aplicação e duram, em média, 6 a 8 meses.

Riscos do uso da toxina botulínica

O uso da toxina botulínica é contra-indicado em gestantes, lactantes, pacientes com doenças neuromusculares, imunodeprimidos, alérgicos a qualquer componente da droga e pacientes com algum processo infeccioso na face.

É necessário ter bastante cuidado, pois se a substância for injetada em um local errado, o paciente poderá ficar com uma aparência desigual e até deformações.

Outro problema é o uso indiscriminado da toxina botulínica, que pode causar paralisias faciais graves e deixar os músculos tão fracos que eles acabam não suportando mais os outros tecidos, resultando, por exemplo, em pacientes com olhos caídos.

Entre os riscos do uso da toxina botulínica também se destaca a contaminação por botulismo. Doença causada pela bactéria com a qual é fabricada o botox. O botulismo pode causar paralisia muscular e dificuldade para engolir alimentos. Em casos muito graves, ela pode prejudicar a respiração e atacar até mesmo o coração.

Cuidados para evitar os riscos do uso da toxina botulínica

A toxina botulínica é um relaxante muscular e pode ser letal em doses muito altas. Por isso, é muito importante que antes de qualquer procedimento o paciente procure um médico cirurgião especializado para tirar as suas dúvidas e realizar a aplicação de forma correta e segura.